Twitter

sábado, 26 de dezembro de 2009

TOP 10 ESPECIAL

video

HOJE NO NOSSO TOP: *AS 10 MAIORES ESTREIAS DA TV EM 2010...

....................................................................................

'RETROSPECTIVA DA TV' EM 2009

Esse ano com certeza foi muito intenso nos bastidores das emissoras de televisão brasileira, foi contratação pra lá, renovação pra cá e com certeza de muita valorização dos nossos profissionais da comunicação. Tudo começou com o impasse de Adriane Galisteu com o SBT, renova ou não renova? o SBT até que queria renovar com a loira mas com redução de seu salário de R$ 500 mil para R$ 150 mil, mas não garantia a loira na grade da emissora paulista. Acabou que Adriane assinou um contrato com a Band com o salário de R$ 150 mil reais por mês e com um programa noturno e semanal o 'Toda Sexta' que a té hoje não disse a que veio. Ainda no SBT em Abril foi anunciado oficialmente o fim do program 'Olha Você' comandado por Ellen Jabour, Guilherme Arruda, Izabela Camargo, Roberta Perporini e Eloy Nunes, a atração raramente passava dos 3 pontos. A Record contratou muita gente esse ano, tudo começou com a contratação da jornalista Myllena Ciribelli ex-global por um salário de R$ 80 mil reais - ela recebia R$ 30 mil na Globo, onde trabalhou por 23 anos. A Record levou ainda 11 profissionais. Tentou sem sucesso, Cléber Machado, Tino Marcos, Glenda Kozlowski. No total 80 pessoas formam o núcleo de esportes que a emissora do bispo formou principalmente para cobrir a Olimpíada de Inverno, em 2010, o Pan-Americano em 2011 e a Olimpíada em Londres de 2012. Todas essas competições são exclusividade da Rede Record.

Também destacamos Ana Paula Padrão que trocou o SBT pela Record e fechou com a emissora da Barra Funda por mais da metade do salário que recebia no SBT que era de R$ 680 mil, na Record ela recebe por mês cerca de R$ 300 mil reais por mês.

Gugu decidiu romper contrato com Silvio Santos. Pouco antes de assinar contrato com a Record, a emissora se dispôs a pagar a multa recisória que era de R$ 15 milhões a que o SBT teria direito de receber, caso Gugu não cumprisse o acordo com ele. Ma Gugu surpreendeu. Disse a ele e a todos os presentes que por gratidão e lealdade a Silvio Santos, iria cumprir o compromisso firmado com ele até o ano que vem. Esperando assim sair pela porta da frente do SBT, para, quem sabe, poder entrar por ela novamente. Um sinal de paz no meio da guerra pelas estrelas de tevê. Gugu trocou o SBT pela Record por um salário mensal de R$ 3 milhões na emisora do bispo e com um programa semanal de auditório com 4 horas de duração, das 20h00 a 00h00 e AO VIVO, e ainda um programa semanal de entrevistas um sonho antigo do apresentador na Record News.

Mas quem pensa que Silvio Santos ficou quieto no seu canto assistindo seu pupilo indo para a Barra Funda se engana profundamente. O dono do SBT partiu para o contra-ataque, como fez outras vezes ao ver seus artistas assediados pela concorrência. Na quarta dia 17 de Junho, às 19h, Silvio ligou para o publicitário Roberto Justus, que comandava na record o reality 'O Aprendiz', "Gostaria de tê-lo no SBT", disse Silvio. Duas horas depois, o publicitário de 54 anos estacionava sua Mercedes-benz na garagem da mansão de Silvio Santos no morumbi. Em três horas de conversa, Silvio, sua filha Daniela Beyruti diretora-geral do SBT e Justus e seu empresário, trocaram impressões. justus lhe disse que gostaria de ter um plano de carreira artistico. Em sete ano de Record, o publicitário transformou "O Aprendiz"em sucesso de audiência e faturamento. Somente na sexta-edição, encerrada em Junho e que durou menos de dois meses, a emissora do bispo faturou R$ 40 milhões. Ao final da reunião, Silvio se comprometeu a rabiscar números. No sábado, 20 de Junho, fecharam negócio. Tudo foi resolvido em três dias: sondagem por telefone, conversa pessoalmente, proposta e assinatura de um contrato de quatro anos. Por um programa semanal, o publicitário receberá metade do faturamento da atração, com a garantia de receber, no mínimo, R$ 12 milhões por ano. Nesta mesma, quarta-feira, às 23h, enquanto Silvio flertava com Justus, emissários do SBT colhiam a assinatura da apresentadora Eliana na casa dela, em São Paulo. Aos 35 anos, ela conseguiu multiplicar por seis vezes seu contracheque e fechou um contrato de quatro anos, Eliana passou a receber R$ 600 mil por mês- na Record, onde estava havia 11 anos e comandava o 'Tudo é Possível' aos domingos, seu salário era de R$ 100 mil. Eliana e Silvio Santos iniciaram as negociações há dois meses. Ao perceber que as reuniões para a renovação de seu contrato com a Record que terminaria em dezembro desse ano, não avançavam e sentir em conversas de corredor que a direção da emissora não se animava em oferecer um reajuste melhor, ela e Silvio começaram a se falar por telefone. E ainda temos que falar sobre os programas que os apresentadores que trocaram de emissora ganharam novos apresentadores como: Domingo Legal- Celso Portiolli renovou contrato com o SBT e além de ganhar o tradicional programa dominical do SBT, ganhou um gordo reajuste salarial. Tudo é Possível- Ana Hickmann renovou contrato com a Record por mais 8 anos com um salário de R$ 300 mil reais por mês, ganhou o divertido programa que foi apresentado por Eliana. O Aprendiz- O reality será comandado em 2010 pelo ótimo empresário e apresentador João Dória Jr. E ainda destaco o SBT não levou só Eliana e Justus não! Trouxe também.. o novelista Tiago Santiago responsável pelo erguimento da teledramaturgia da Record, autor de sucessos como: 'A Escrava Isaura'- 2004 ,'Prova de Amor'- 2005, 'Caminhos do Coração'- 2007, 'Os Mutantes'- 2008, 'Promessas de Amor'- 2008/2009, o novelista assinou contrato com a emissora do Baú por um salário mensal de R$ 350 mil mais premiação de R$ 500 mil reais se a trama passar dos 15 pontos. E ainda Silvio contratou o jornalista investigativo Roberto Cabrini por um salário de R$ 350 mil por mês- Na Record o jornalista ganhava R$ 150 mil. Quem foi para a Anhanguera foi o aventureiro Richard Rassmussen que terá uma atração semanal na emissora de Silvio. Paulo Franco um dos ex-diretores e homem de confiança dos bispos da Record, foi para o SBT, ele foi responsável pela saída de Gugu do SBT para a Record, e responsável ainda pela grade de programação da emissora da Barra Funda lá na Anhanguera o ex-diretor da Record está dirigindo o programa de Justus e ainda ocupa um alto cargo na direção artistica da emissora de Silvio e ainda já ocupa o antigo escritório de Gugu no complexo Anhanguera.

E ainda na minha opinião o 'Domingo Legal' ganhou mais vida, mais animação em novo horário e com novo apresentador e ainda AO VIVO, e eu também achei o 'Programa Eliana' mais maduro em relação ao 'Tudo é Possível', com certeza o domingo ficou mais disputado e que alguns anos átras o domingo era destinado somente a Rede Globo e ao SBT, hoje nós podemos escolher entre várias atrações e ainda a maior parte com o selo de qualidade.

Por: Hebert Haagensen

.......................................................................................

_______________________

ESPECIAL

MÁRCIA FERNANDES

________________________

Adeus Ano Velho

Segundo a Astrologia, 2010 será um ano de repleto de amor e renovação. Vênus, o Planeta dos relacionamentos, é responsável por valorizar o amor. Quando se trata de relacionamento, não estamos falando apenas de casal. Falamos de contato com amigos, familiares, com o próximo, e também consigo próprio. Aliás, esse encontro com sua alma é fundamental. É imprescindível que você se conecte com seus desejos mais íntimos e parta em direção a realização dos mesmos. Nesse momento, fazer uma reflexão profunda é importante para a descoberta da sua essência e para seu desenvolvimento como ser humano. O final do ano é o melhor período para juntar todos os cacos que restaram e fazer uma renovação. Levantar a poeira faz parte de um processo de renascimento que todos devemos fazer. Nesse momento, perdoe quem te magoou e alimente a generosidade. Lembre de que gentileza gera gentileza. Iniciado o processo de esquecimento das mágoas, a regra agora é aproveitar as festas com as pessoas queridas e começar a planejar sua vida em 2010. Com o coração limpo, seu ano promete muito!

___________________________________________________________

Ponche da Virada 2010

Ingredientes

- 1 champanhe branca - 4 peras brancas - 1 abacaxi - 3 mangas - 1 cacho de uva verde

Como Fazer

1. Corte todas as frutas em quadradinhos. 2. Misture todos os ingredientes em um recipiente grande.

3. Deixe de molho por 12 horas.

4. Coe bem.

5. Coloque o ponche na geladeira 3 horas antes de servi-lo.

6. Sirva o ponche antes da virada do ano.

7. Toda família deverá experimentar.

8. Aproveite as frutas para fazer uma salada de frutas.Quando FazerFaça na manhã do dia

31/12. Sirva o ponche na ceia de Ano Novo.

www.marciafernandes.com.br

..........................................................................................

ESPECIAL __________________________

APARECIDA LIBERATO

A cor certa para usar no Revéillon

2010 é o ano da cor amarela, que facilita a comunicação e a expansão nos negócios. Mas, você também tem uma cor, a sua cor, a que impulsiona a sua vida.Comece o Ano Novo com muita energia positiva!Comprometa-se com a vida, com muita paixão e entusiasmo. O otimismo é propulsor para a prosperidade.A esperança, a fé no futuro, a confiança em si mesmo, tornam seus objetivos muito próximos de ser alcançados.A paz interior é o caminho para uma vida equilibrada.Traga para a noite de Réveillon e para o primeiro dia do ano a sua cor. Ela é totalmente individual, pois depende da data em que você faz aniversário.Para saber a cor que você deve usar na noite de Réveillon, some o dia ao mês do seu aniversário e ao número 4 (todas as pessoas devem somar o número 4 aos dia e mês de aniversário).

Exemplo: Se você faz aniversário em 27 de agosto :27+ 8+ 4= 39 3+9=12 1+2=3 Sua energia para a noite de Réveillon é 3Exemplo 2: Se você faz aniversário em 10 de março :10+ 3+4 = 17 1+7=8. Sua energia para a noite de Réveillon é 8.

Consulte abaixo o seu número, para saber a cor a ser usada e a sua energia para a entrada no Ano Novo:

Número 1- Muito decidido, você está cheio de ideias para fazer um grande movimento em sua vida. Dinamismo é o que não lhe falta, numa noite como esta. Por isso, você está muito a fim de fazer uma lista de desejos e proposições para 2010.A melhor maneira de passar a sua noite de Réveillon é investindo em si mesmo, valorizando as suas necessidades e desejos. Pense numa maneira original de fazer a festa: pode ser à fantasia ou uma primeira vez de qualquer coisa. Pode ser para estrear a casa nova, ou num lugar que sempre desejou conhecer. Não é preciso estar com muita gente. O importante é que realize o seu sonho.Use a cor vermelha em um acessório ou roupa nesta noite de Réveillon. Ela trará todo o impulso necessário para rumar em direção à independência e realização, no ano de 2010.

Número 2- Compartilhar os momentos de alegria, na noite de Réveillon, é o mais importante para você. Ter alguém com quem brindar, trocar confidências, abraçar, é seu mais profundo desejo.A melhor maneira para você passar a noite de Réveillon é com os amigos ou então com sua “cara metade”. Você estará bastante sensível e precisará do apoio e da companhia do outro. Sua energia é de amizade e amor. Passe a noite de Réveillon juntinho, não importa o lugar. A dois em casa, a dois no restaurante, a dois no hotel, a dois...Use a cor laranja para favorecer o calor, a comunicação e a espontaneidade nesta noite. Assim, você irá receber o ano novo com atitude de criatividade e entusiasmo.

Número 3- Esta é uma noite de grande animação. Você está a fim de passar o Réveillon com seus amigos e se tiver gente nova para conhecer, melhor ainda!O ideal para você passar esta noite é em lugares movimentados em que seja visto, pois sua alegria irá brilhar, iluminar e contagiar todo mundo. Use a criatividade para se arrumar. Divirta-se em situações alegres, faça novos amigos. Você poderá passar o Réveillon numa viagem, numa festa ou num restaurante. Quer um ambiente amplo com muita gente, música, papel picado, fogos de artifício, muita cor e vibração.A sua cor para esta noite é o amarelo, que irá motivá-lo ainda mais para a alegria de viver e facilitará a comunicação e a interatividade com as outras pessoas. Use uma roupa desta cor ou então um acessório. Você começa o ano com a energia de expansão , oportunidades, criatividade.

Número 4- Nesta noite, seguramente você vai querer estar no comando e na organização da comemoração. Você esperou tanto por este momento e agora não quer que dê nada errado! Por isso, se ocupa em cuidar dos detalhes, horários, lembrar a todos do compromisso assumido.O ambiente ideal para passar esta noite de Réveillon é onde tudo esteja muito bem estruturado e não dê margem a surpresas! Poderá ser num restaurante, clube ou na casa de amigos. Poderá ser uma comemoração no estilo tradicional e conservador, junto à família, selando a união entre os entes queridos.A sua cor para esta noite é o verde, que estimula a recuperação e facilita o raciocínio. O verde favorece a segurança e o movimento ordenado para seu ano de 2010. Use qualquer elemento da cor verde junto a você, na noite de Réveillon. Você começa o ano com serenidade e desejo de estabilidade e solidez.

Número 5- O clima nesta noite é de muito movimento, com possibilidades de que tudo mude e você tenha que voltar atrás em algumas decisões. Tudo pode acontecer! Você tem que estar pronto para uma noite diferente, cheia de novidades, totalmente fora da rotina. O ambiente ideal para passar esta noite é qualquer um que não seja convencional, nem seja conhecido por você. Pode ser junto a novos amigos, uma viagem exótica ou no meio deTimes Square, em Nova York, numa lancha no mar, num balão no céu etc.Use a cor azul, que vai contribuir para trazer pensamento claro que promove a capacidade de mudança e de movimento para o futuro. Use em suas roupas ou algum detalhe a cor azul, para ajudá-lo a começar 2010 com vivacidade, removendo bloqueios e favorecendo o fluxo de energia vital.

Número 6- Esta noite será para você viver o amor em todas as suas manifestações. Seu desejo é se sentir amparado, querido e cuidado. Quer se sentir seguro ao lado de sua família ou da pessoa amada.O ambiente indicado para você, na noite de Réveillon, é o que traz aconchego e afeto. Pode ser em sua casa, na casa de parentes ou amigos bem íntimos. Pode ser numa reunião pequena, a dois, em que olhares e carinhos falam muito mais que as palavras. Uma cerimônia íntima de casamento ou noivado, em algum lugar bem romântico, também será bem- vinda.A cor indicada para você usar, quando o ano de 2010 chegar, é azul anil, que lhe traz toda a proteção para o amor. O uso da roupa de cor azul anil ou algum objeto desta cor que esteja com você, estimulará um sentimento relaxante capaz de provocar a sensação de paz e confiança, tão importantes para viver com serenidade seu grande ano 2010.

Número 7- Nesta noite de Réveillon, você vai fazer um recesso: uma pausa necessária para revisar seu estilo de vida. Poderá ser, portanto, um grande momento para você se reencontrar consigo mesmo. Sua percepção e sua intuição estarão aguçadas. Você poderá se sentir muito bem em algum lugar que inspire a reflexão, como à beira de um lago ou do mar. Poderá preferir passar com pouca gente do seu lado ou até sozinho. Cerimônias e rituais poderão estimular esse encontro consigo mesmo. Templos religiosos, ashrams, ou um lugar que permita a elevação espiritual, poderão proporcionar a viagem ao seu mundo interior. Você vai perceber o que não é visível aos olhos.A cor indicada para você é a lilás, pois permite a renovação de energia pessoal, facilitando assim um novo direcionamento de sua percepção de vida no ano 2010.

Número 8- Você comanda a festa de Réveillon neste ano. Quer deixar tudo muito bonito, para receber seus amigos e parentes. Prefere fazer uma superreunião na sua casa ou então levar as pessoas queridas a um lugar elegante. Você tem iniciativa, toma conta de tudo e quer o melhor! Está satisfeito com suas conquistas e quer compartilhar com todos os que torcem por você.A maneira ideal para passar esta noite de Réveillon é num ambiente de festa com muita alegria, boa conversa, mesa farta e pessoas elegantes. Que tal uma viagem de navio, uma noite num clube ou um bom restaurante?Use a cor marrom, para contribuir com a sua atitude de confiança, eficiência e dinamismo, indispensáveis neste ano de progresso.

Número 9- Nesta noite de Réveillon, você revelará muitas decisões importantes que vem tomando ao longo do tempo. Você pensou e pensou. Agora já sabe o que quer. Esta é a noite para determinações sérias e comprometedoras. Suas esperanças e expectativas para o futuro se misturam às lembranças e à melancolia de um passado. Você está num momento de transição, nesta noite. O melhor lugar para passar esta noite é junto a pessoas queridas do seu passado, amigos de longa data, ou então junto a pessoas desconhecidas que precisam de amor e solidariedade. Viaje a um lugar que marcou sua vida, relembre o passado. Será um excelente dia para perdoar, resolver pendências, esclarecer fatos, explicar, compreender. Dia sentimental.Use a cor rosa, para poder liberar todo o amor que existe em você, deixando para trás o passado que aprisiona e entrando no ano de 2010 com visão ampla das enormes possibilidades no seu futuro.

http://www.aparecidaliberato.com.br/

...................................................................................

10 Motivos para Odiar Lufas-Lufas

3° Capítulo

Pedir desculpas. Na teoria era tão fácil: encontrar Elle e me desculpar. Mas não era tão prático como pensei que fosse. Evans rodeou Elle o tempo inteiro no café da manhã, as duas sentadas há quilômetros de distância, perto dos pirralhos do segundo ano. Remus? Desaparecido. Quando acordei, já não estava mais na cama. E até aquele momento não tinha dado sinal de vida. Mas eu tinha que me concentrar em Elle não nele. — James... – ele levantou os olhos, meio apreensivo – Escuta aqui, você vai ter que me ajudar – e rolou os olhos castanhos. — Sério, Evans não sai de perto de Elle! — E...? — E daí, seu capeta, se quiser sua quase ex-futura namorada, vai ter que dar um jeito de distrair a Evans. — Eu adoro quando você pede com carinho, Siri! – ele disse, apertando minhas bochechas. - I Siri ni livi pi... – Rabicho começou a cantar. - Pedro! – eu disse batendo a mão na mesa – Se você começar a cantar isso, será a última coisa que você vai cantar, tá me ouvido? Rabicho engoliu seco e olhou pra James, procurando apoio, que certamente não recebeu, porque chutei James por debaixo da mesa antes que ele pensasse em dizer alguma coisa. — Então? – eu disse olhando para os dois. James apoiou os cotovelos na mesa e me olhou meio entediado – Você vai lá e arrasta a Evans de lá. — Genial este plano! – James respondeu ironicamente – Eu estou tentando arrastar a Evans para algum canto desde sempre! Não pude conter a risada. Ele estava bem humorado, pelo menos. — Sua fábrica de idéias geniais e suicidas está trabalhando em pleno vapor, hein – James disse, dando risada também – Se pelo menos Aluado estivesse aqui... Ele sempre tem alguma coisa de útil pra falar. — Não me fale em Aluado... – resmunguei, procurando-o pela vigésima vez na mesa da Lufa-Lufa e em todos os cantos do salão. Mesmo que todos os cantos significasse até o teto encantado. Vai saber! — Brigou com ele de novo, Sirius? Está acontecendo alguma coisa que eu deveria saber? O problema é que não está acontecendo nada, na verdade. — Não, não está... – eu respondi rapidinho - Só acho que ele passa tempo demais com os lufos, só isso. — Sirius... – Rabicho disse – Eu tava pensando... – e deu uma risadinha. – Você está a fim de... A boca de Rabicho pareceu se mover em câmera lenta. Rabicho sempre foi uma porta. Uma porta que comia, na verdade. Sempre demorou pra entender as piadas, pra passar a cola, pra entender os planos. E agora ele estava prestes a me deixar em péssimos lençóis. Tava tão na cara assim? Passei a mão na minha testa. Vai saber. — Hein? – escutei Rabicho resmungar. — Hein o quê? – perguntei confuso. — Você está gostando de alguma lufa? Graças a Godric Griffyndor! Como eu amo este Rabicho! — NÃO! – respondi mais alto do que deveria – Não, não! James arqueou uma sobrancelha e me cutucou com o cotovelo: — Olha lá as duas, tão saindo. Vai logo atrás, delas – e me empurrou do banco. Rapidamente James começou um burburinho na mesa da Grifinória, o que chamou atenção de Evans. Deslizei pela mesa da Grifinória e puxei Elle pelo braço. — Ei, Elle! – eu disse, puxando-a. Ela fez menção em chamar pela amiga, mas tapei os lábios dela com minha mão. – Por favor... Eu preciso falar com você. Os olhos azuis de Elle se deram por vencidos, então a peguei pela mão e saímos do salão principal. — Você é um tremendo retardado mental sem escrúpulos! – Elle disse raivosa. — Está parecendo a Evans falando assim! — Lily bem que me disse, ela bem que me disse – ela começou a resmungar, chorosa - Não se envolva com o Sirius, Elle! Não se envolva. Ele é um tremendo mau-caráter, não vale uma abóbora esmagada. Mas não, eu não dei ouvidos. Ou melhor – ela disse, com os olhos marejados – eu dei ouvidos e acreditei na sua ladainha, Black! — Agora eu sou o Black? – perguntei irritado. — Você é o Black desde o minuto que virei sua ex-namorada, ou seja, sempre! Um à zero pra ela. — Você confundiu as coisas, Elle... — Você me deixou confundir! – disse chorando. Eu odeio ver meninas chorar, porque nunca sei o que fazer. Era desesperador. Elle se encolheu, deixando seus cabelos loiros caindo em seus olhos. Dois à zero pra ela. Tentei abraçá-la, mas ela me empurrou pra longe. Me senti pequenininho ao vê-la chorar. Elle era uma boa garota, nos divertíamos juntos. Mas, de repente, tudo começou a não fazer mais sentindo. Me sentia vazio e era muito cômodo olhar para o lado e ter alguém me enchendo de carinhos. — Que é que... – perguntou em um soluço – Que é que... Eu tenho de errado? Três à zero pra ela. Hoje vai ser um massacre de Sirius Black. — Me desculpe, Elle – eu disse me aproximando devagar – Eu sinto muito de verdade – e caprichei no meu olhar de ‘Tenha dó de mim, sou um filhote abandonado’. Costuma a dar certo quando eu faço alguma coisa errada e Remus tenta brigar comigo. Tenta. Ou pelo menos ameniza a bronca. — Me desculpe, está bem? – e levantei o queixo dela. Uma menina tão bonita, mas, definitivamente, não é meu número. — Você me deixou nervoso com aquela história de apelido. E bem... Eu nunca disse que estávamos namorando, certo? Tudo bem que... – e suspirei. Como é difícil pedir desculpas. – Que também não te ajudava muito te agarrando por aí, mas é que... Meu negócio é outro. Ela deu risada: três a um! Finalmente. — Eu não queria te magoar... – eu disse caprichando no olhar ‘Sou um filhote abandonado e não mordo’. Ela afastou a mecha teimosa que insistia em cair sobre meus olhos. E me olhou tentando buscar um fundo de verdade em tudo aquilo. Eu estava sendo sincero. Tudo bem, abusando um pouco do olhar de pobre coitado, mas eu odeio ver mulher chorar. Ainda mais quando é minha culpa. — Orchideous – falei, conjurando um ramo de orquídeas brancas – Pra você. — Ownnn! – ela ronronou, apanhando as flores. Sou lindo! Três a dois. — Tudo bem, Sirius... Tudo bem – e me abraçou. — Obrigada por... Por entender – eu disse, aliviado. — E fala pra Evans não pegar tão pesado com o James, ele não tem culpa das coisas que eu faço. — Não se preocupe com a Lílian, eu cuido dela – falou sorrindo. Por Godric, qual é a graça de flores? — Quer dizer, nem precisa... – e olhou em direção a porta do salão principal. Me virei e avistei Evans, James e mais uma porção de alunos que não fazia a mínima idéia de quem eram. Pronto. Hogwarts teria assunto pra semana toda agora. Maravilha. — Vem, vamos sair daqui... – Elle disse me puxando pela mão. Fomos até a biblioteca, Elle disse que queria repassar alguma coisa sobre a prova de História da Magia no segundo tempo. Eu preferia estar lá fora, fazendo qualquer coisa além de respirar aquele ar de biblioteca. James apareceu depois, junto com Evans, que estava muito bem humorada para os padrões dela. James tentava impressionar Evans, se esforçando ao máximo na leitura maçante. Elle estava realmente interessada nos livros, revisando a matéria enquanto eu rabiscava qualquer coisa no meu livro. Alguma coisa que parecia o nome de Remus, por sinal. É, eu estava perdidamente... Perdidamente irritado. Estava tentando formular uma boa desculpa para sair dali, e então vejo Rabicho se aproximando bastante feliz para quem ia ter uma prova daqui a pouco. Ele sentou entre Evans e James. Rabicho deveria transformar-se numa toupeira, não em um rato. — Vocês não sabem! – ele disse em um gritinho animado. Os olhos castanhos parecendo bem felizes. — Que foi? – perguntei. — O Aluado, eu vi! – e segurou uma risadinha – Ele e uma lufa, lá perto dos jardins! QUÊ?! — Agora a gente já sabe! – Rabicho continuou entusiasmado. E eu queria quebrar todos os dentes dele. Como ele me dá uma notícia assim, do nada? Sem ao menos me preparar psicologicamente? — Agora faz sentido porque ele tá ficando tanto com os lufos, porque ele está namorando! — Comoassimnamorando? – perguntei, tendo uma crise de nervos. — Nossa! – James também tinha ficado espantado com a notícia. Mas ele estava feliz! Feliz demais pro meu gosto – Mas que safado que tá me saindo esse Remus! — Ele não está namorando, pare de tolices, Rabicho – disse nervoso – Se ele estivesse teria nos falado. — Ou não – James falou – Não conhece o Aluado? Aquele ali pra tirar alguma coisa custa, viu... Nossa, eu estou feliz por ele. Vamos lá ver... – disse se levantando, mas Evans puxou seu cotovelo. – Ai, ai! — Como você é mala, Potter... – Evans resmungou. – Deixe ele lá, depois você fala com ele, na hora da prova. Pontas sequer reclamou, parecia fascinado demais porque Lílian tinha o tocado e, pela primeira vez, não foi para estapear ou causar os tão conhecidos hematomas pelos beliscões e apertões que ele já estava acostumado. — Ele simplesmente NÃO PODE! Não pode! – falei irritado. Os três me olharam confusos e massageei minhas têmporas. Isso não estava acontecendo. Não estava. Rabicho deveria saber de alguma coisa ao nosso respeito, não era possível. Ele estava me pregando uma peça, uma peça das boas. E eu estava caindo feito um patinho. É, era isso. — Ele teria nos contado, ele teria falado, Rabicho – continuei, tentando acreditar nas minhas próprias palavras. – Ele teria me falado, ele não está namorando, definitivamente. — Qual é a sua idéia de namoro, Black? – Evans alfinetou, os olhos verdes crispando do jeito que ficavam quando estava prestes a dar um tapão daqueles em Pontas. – Eu realmente gostaria de saber, sério! Eu estava com uma resposta na ponta da língua, quando senti alguém me chutando por baixo da mesa. — Qual é a sua idéia de namoro, hein, Black? – Evans continuou. Que menina irritante. Eu não sabia de quem eu tinha mais raiva. Se era do besta do Rabicho, se era de Evans, que estava se divertindo com tudo aquilo ou se era de Pontas, que também não me ajudava em nada. Eu poderia matar um lufo só com a força do meu pensamento. Foi quando o tinteiro de Evans simplesmente explodiu, jorrando tinta de tudo quanto é lado. Ops. Depois do tinteiro explodindo, do rosto de Evans e Rabicho pintados de preto e dos cinco segundos em que todos da mesa pararam pra observar o que havia acabado de acontecer, tudo se passou muito rápido. A ruiva gritou, Pontas me chutou forte, Rabicho cuspiu tinta em Elle e eu sai dali correndo, como nunca corri na minha vida. Escutei os berros estridentes de Elle e a voz de Madame Pince me praguejando por correr na biblioteca. Eu teria que encontrar um feitiço para conjurar um jardim inteiro mais tarde. Toda aquela cena de desculpas tinha ido por água abaixo! Malditos sejam os lufos de toda a face da terra! Culpa deles, tudo culpa deles! E eu vou matar o Rabicho mais tarde. Estava prestes a ver que tudo aquilo não passou de uma peça, de uma piadinha muito sem graça. Foi então que eu vi. Remus e uma lufa qualquer. Embaixo da nossa árvore. Conversando como se fosse um casal. Não, não! Não estava acontecendo, simplesmente NÃO ESTAVA ACONTECENDO! Dei quatro passos para trás e respirei fundo. Eu não iria deixar aquilo barato, não mesmo. Remus poderia levar garotas para onde quer que fosse. Menos pro meu alcance de vista, muito menos para a nossa árvore, a árvore dos Marotos, não dos amarelinhos-eu-amo-amar-os-outros. Minha mente borbulhava ao ver os dois conversando. Eu precisava fazer alguma coisa, precisava destruir o momento mais lufo da vida do Remus. Destruir assim como ele estava me destruindo naquele exato momento. Então, me transformei em cachorro. Por que não havia pensado nisso antes? Corri pelo gramado de Hogwarts, fazendo questão de pisar em algumas poças de lama, seria muito útil ter as minhas patas enlameadas. Quando eu estava perto, Remus percebeu e paralisou. A lufa notou e olhou pra trás, avisando um lindo cachorro preto. Extremamente encantador, diga-se de passagem. Como eu detesto abanar o rabo para lufos. Não que tivesse feito isso muitas vezes, mas é estressante não ter muito controle sobre o seu próprio rabo! — Que graciiiiiiiiiiiiiiiiiiinha! – ela disse, se abaixando, e começou a afagar minhas orelhas. – Meu Deus, mas que coisa mais fofinha da Gracie! Gracie. Essa era o nome dela então. Uma garota bonita, até. Cabelo castanho claro, olhos pequenininhos verdes escuros, bochechas rosadas. Mas não era o número de Remus, não mesmo. — Own, meu bebê! – Gracie disse imitando vozinha de criança – De onde você surgiu, hein? De onde será que ele veio, Remus? Ela se levantou e então eu pulei e sujei seu uniforme amarelo de lama. — SNUFLES! – Remus disse bravo. — Snufles? – ela perguntou. Eu também queria saber de onde que Remus tinha tirado Snufles. – Então você conhece este cachorro? Remus coçou a cabeça meio desconfortável. — É, mais ou menos... — Mais ou menos? – ela disse rindo. E se abaixou novamente, me enchendo de carinhos. Até que não era tão ruim assim... — É um vira lata pulguento sem vergonha que fica rondando os terrenos de Hogwarts – Remus disse me olhando feio. Muito feio. Mas Gracie não percebeu, porque estava hipnotizada pelo meu olhar de cachorro sem dono. — Own! Tadinho dele, Remus. Né, Snufles? Ele só quer carinho... — Humf! Eu gostaria de saber o que ele realmente está fazendo aqui, sabe? – disse cruzando os braços. — Quer carinho e atenção, olha como ele abana o rabinho. Maldito rabo! Ele simplesmente não parava, por mais que eu tentasse. James sempre me encheu o saco por causa disso. — Vamos, Gracie... Este cachorro está cheio de pulgas, sabe-se lá que tipo de doença ele pode carregar nesses pêlos. Como se eu tivesse algo além de algumas pulguinhas. Ela se levantou e lançou um olhar malicioso para Remus. — Deixemos Snufles de lado então... — Er... Eu tenho uma prova daqui quinze minutos, eu preciso ir. Depois a gente conversa direito, okay? — Não, por favor... – ela disse quase em um miado. – Sabe, Remus... Eu... Bem, eu... Tinha que fazer alguma coisa! Remus estava claramente incomodado com a situação. Não estava imaginando coisas. Então comecei a latir e abafei a voz de Gracie. Remus ficou extremamente vermelho. Vermelho de raiva. — Hm, eu acho que ele está querendo alguma coisa... Deve estar com fome! ‘Eu quero que você suma daqui’, eu disse. Mas da minha boca só saiu latidos. — Espere um pouco, Snufles... ‘Esperar o caramba!’, lati mais um pouco. Remus sacou a varinha e disse silencio, então nenhum latido estridente saiu da minha boca. Ótimo, perfeito. Gracie deu risada e colou seu corpo no de Remus. — Você gosta de mim? – a lufa perguntou. — Er... Bem, eu... — Gosta ou não gosta? – perguntou manhosa. Comecei a andar em círculos, aquilo tinha fugido do meu controle, se é que eu alguma vez estive no controle desta situação constrangedora. Eles iam se beijar, eles iam se beijar. Bem na frente do meu focinho. Remus estava enrolando demais Gracie, não sei se era por causa da minha presença ou se ele simplesmente não queria mesmo nada com ela. A segunda opção me pareceu muito tentadora. E foi nisso que passei a acreditar, mais do que nunca. Afinal de contas, eu cheguei primeiro! E o que aquela lufa tarada estava pensando pra colocar a mão próxima a cintura de Remus? Eu demorei seis anos, seis anos pra me aproximar dele, não era uma lufazinha de olhos verdes que ia pular todas as etapas pelas quais tive que passar. Não mesmo! Apanhei um graveto no chão e me enfiei no meio dos dois. O mais incrível de tudo é que Gracie não se irritou em nenhuma das três vezes que interrompi o quase beijo dos dois. Na quarta vez que trouxe o graveto de volta, já estava cansado demais. Não agüentava mais correr de um lado pro outro, ao invés de cansar a lufa EU estava me cansando. Remus conseguiu se desvencilhar de Gracie, andando em minha direção. Eu não consegui entender o olhar que ele me lançou. Se era mágoa, irritação, decepção ou tudo junto. Ele estava irritadíssimo. Gracie puxou Remus pelas vestes. — Deixa ele em paz, é só um cachorrinho... — É, é só um cachorrinho. – respondeu me olhando como ele raramente fazia, quando estava pronto pra fazer algo que não deveria. Puxou Gracie pela cintura e eu quis morrer. — Eu percebi que ele está querendo te atrapalhar, Gracie. E tenho feito um bom trabalho, inclusive. — Não seja, bobo Remus. Ele nem tem idéia do que tá fazendo... — É porque você não conhece Snufles, é a pior raça que existe. Pior raça? Aquilo foi extremamente pessoal. Ela se inclinou para beijá-lo. Ela se inclinou. Minha dignidade ou o Remus de volta? Mas que menina insistente, ele não quer te beijar. Minha dignidade ou o Remus de volta? Que dilema, meu Deus. Minha quase não tão dignidade ou o Remus de volta? Mas que lufa atrevida, tire as mãos daí! REMUS DE VOLTA! Não pensei mais. Trepei na perna de Remus. E fiz movimentos um tanto quanto constrangedores, tentando não pensar no que eu estava fazendo. Aquela perna era minha, eu tinha direito sobre ela. E nenhuma lufa iria passar na minha frente, nenhuma. Remus tentou me desgrudar, e eu também (juro!), mas parece que o instinto animal me prendia à perna, fazendo os movimentos de vai-e-vem. Dois mil e quinhentos pontos para SIRIUS BLACK. Deveria existir uma casa em Hogwarts como o meu nome. E lições de como acabar com qualquer tipo de clima romântico extra-lufo. Consegui me desgrudar e Remus estava ofegante e extremamente vermelho. Parecia que tinha passado as férias em alguma ilha tropical e se queimado todo. Eu nunca pensei que pudesse existir um vermelho tão intenso como aquele. Até os braços de Remus estavam vermelhos. Enquanto isso, Gracie ria sem parar. —Eu acho que ele tá no cio! – ela disse e conjurou uma coleira. – Por isso que tá inquieto deste jeito. Coleira não! Coleira não! — Petrificus totalus! – Remus disse, apontado a varinha pra mim. Pronto, além de mudo não poderia fazer movimento algum. Gracie colocou uma coleira azul em meu pescoço. — Deixa que eu cuido dele – Remus disse, tomando a coleira de Gracie. — Não, não. Pode deixar – ela disse solícita – Eu adoro cachorros! E você disse que iria ter uma prova agora, não? — Justamente. — Justamente o quê? – ela disse ainda sorrindo – Vai lá, Remus... Eu fico com o Snufles. — Deixe ele aqui, Gracie – ele pediu. ‘É Gracie, por favor, me deixe aqui!’, eu lati inutilmente. Primeiro que ela não iria entender mesmo, segundo que não saia nenhum som de minha boca. — Snufles vai ter um dia de rei hoje, né garotão? – e apontou a varinha pra mim – Finite incantatem. — O que você vai fazer com ele? — Mais tarde a gente de encontra! – ela disse, feliz, me puxando pela coleira – Vem Snufles, vem. Lancei um olhar de cachorro perdido que está prestes a ser assediado por uma lufa toda carinhosa pro Remus. Mas o olhar surtiu o efeito contrário, pela primeira vez na minha vida. Ele sorriu ironicamente e disse: — Por que não dá um banho nele? NA: AEW! Esta fic começou por causa DESTA cena! Agradeço muito a minha cachorra Lady, porque ela pulou no meu irmão e quando eu vi aquilo pensei NA HORA: imagine o Sirius pulando no Remus? XD Detonando a "dignidade" de Sirius Black ponto com! E antes que alguém fale alguma coisa, eu aposto os meus preciosos cds do U2 que isso é uma atitude totalmente Sirius, porque veja bem, estamos falando de um grifo que quase matou o Snape porque ele simplesmente NÃO IA COM A CARA DELE! Que colocou em risco o segredo do Remus! TIPO? O que é uma perna pra ele, não é mesmo? Como estamos falando de lufos, ele pegou mais leve. Hahaha!

.....................................................................................

Gugu trará de volta 'Os Menudos'

Um dos maiores fenômenos de bilheteria dos anos 80 e também em termos de venda de discos no mundo voltará em 2010. O animador Gugu Liberato, responsável pelo sucesso do grupo há quase 30 anos, já acertou com os empresários para trazê-los ao Brasil este ano, já que eles resolveram remontar o grupo para reviver os sucessos. Inclusive, o astro solo Rick Martin, que era o mais novinho daquela formação, estará nessa.

...........................................................................................

Quinta temporada de 'Sobrenatural' estreia em março no SBT

A Quinta Temporada inédita da série “Sobrenatural” estréia em Março na tela do SBT, foi o que garantiu a diretora geral do SBT, Daniela Beyruti, via Twitter. A diretora também garantiu que já fez contato para os protagonistas da série americana virem ao Brasil divulgar o trabalho de “Sobrenatural”, mas segundo a própria Daniela, os atores estavam em gravação e não puderam no momento aceitar o convite. Lembrando também que em Março estréia outras novidades do SBT, como a nova novela de Tiago Santiago, Uma Rosa com Amor.

..........................................................................................

"Verão Jequitimar" terá destaque no SBT

O SBT, através do seu departamento de jornalismo, irá fazer flashes e gravar diversos shows e espetáculos programados para o Verão Jequitimar, no Guarujá. De 7 a 17 de janeiro, será apresentado o musical “A Bela e a Fera”. Depois, a partir do dia 20, shows de Fernando e Sorocaba, Pitty, Rita Lee, NX Zero, Fresno e Exaltasamba. E durante a apresentação do projeto “Verão Jequitimar”, que está comercializando quatro cotas comerciais para a cobertura dos shows que serão realizados no hotel do Grupo Silvio Santos no Guarujá. Duas já foram vendidas pelo valor de R$ 4,2 milhões cada. De acordo com a coluna Outro Canal, o jornalismo da emissora também está envolvido dentro das cotas comerciais. O diretor de vendas do SBT, Ricardo Ribeiro, revelou que o departamento de jornalismo da casa cobrirá os eventos do hotel. “Nosso jornalismo vai cobrir sim, como cobre todos os eventos do SBT, independente de plano comercial”. Indagado se a cobertura jornalística ficaria a disposição dos anunciantes, o diretor de jornalismo da emissora, Paulo Nicolau, disse que o “SBT é independente e só faz cobertura do que é notícia”.

..............................................................................

"SabadoCine" fecha na vice liderança

O Filme Exibido na Tarde do SBT,”O Céu pode esperar” Garantiu excelentes índices para a emissora. O Filme que foi ao ar ás 14:43 marcou média de 9 e pico de 11 contra 6 da terceira colocada e 14 da primeira colocada.

......................................................................................

Nenhum comentário: